A Lisboa Antiga de Matos Sequeira: reconstituição de um trecho da antiga cidade nas Festas de 1935

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48751/CAM-2022-1869

Palavras-chave:

Lisboa Antiga, Reconstituição Arquitetónica, Festas da Cidade de 1935, Matos Sequeira

Resumo

Implantada no terreno do antigo Convento das Francesinhas e principal atração da edição das Festas da Cidade de 1935, a Lisboa  Antiga consistiu numa reconstituição efémera de um bairro setecentista da cidade. Idealizada por Gustavo de Matos Sequeira,  contou com cerca de 200 000 visitantes em apenas quatro meses, perpetuando-se na memória coletiva como uma das maiores  realizações do género em Portugal. No presente estudo pretende-se recuar até ao século XIX para traçar os fundamentos da  realização de um evento desta natureza e, paralelamente, compreender as suas características, receção e legado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06-07-2022

Como Citar

Lourenço, T. B. (2022). A Lisboa Antiga de Matos Sequeira: reconstituição de um trecho da antiga cidade nas Festas de 1935. Cadernos Do Arquivo Municipal, (18), 1–26. https://doi.org/10.48751/CAM-2022-1869

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)